Energia

A energia que nos move todos os dia, que nos motiva e que nos tira todos os dias da cama é a mesma energia que nos derruba que nos deita ao chão quando não a queremos ouvir.

orgonites

Orgonites

De onde vêm as orgonites?

O psicanalista Wilhelm Reich desenvolveu o seu trabalho com base na energia vital chinesa, a energia Ki, Chi ou Prana e depois de várias experiências passou a designá-la de energia Orgone, nome atribuido entre as décadas de 30 e 50. Durante as suas pesquisas, percebeu que poderia classificar a energia em dois tipos: energia negativa (DOR) e energia positiva (POR). Com base na descoberta de Reich, o inventor Karl Welz criou a primeira orgone juntando resina e metal, para transformar energia negativa em positiva. Anos depois, Don e Carrot Croft contribuiram para aperfeiçoar este processo e consolidar o que são hoje as orgonites.

A energia orgone é a energia que está presente em todo o lado, e que foi criada e identificada por Wilhelm Reich. O orgone tem energia positiva e negativa.

A energia orgone positivo, é por exemplo um grupo de pessoas que se está a divertir ou em florestas. Esta energia tem a ver com a sensação de energia de expansão, pura e feliz. É uma energia quente e solarenga. Contém uma energia de amor incondicional, no seu estado mais puro.

A energia orgone negativo é uma energia de rígidez e de contração. É uma energia tenebrosa e seca, de ganância, inveja e egoismo. É uma energia baseada no medo. Não há nada pior do que sentirmos medo. O medo bloqueia-nos e deixa-nos parados.

O que são orgonites?

A orgonite é baseada na energia orgone e contem resina, metais e cristais de quartzo na sua composição. O termo começou a ser usado na década de 90. É uma ferramenta feita pelo homem para equilibrar as energias de ambientes e pessoas. Este instrumento é um catalisador que tem como principal função a transformação de energia negativa em positiva.

Uma orgonite é necessáriamente composta por três elementos essenciais:

  • o elemento orgânico – Geralmente é usada a resina mas pode ser outro elemento, como o algodão ou a madeira. A resina, elemento orgânico, tem como principal função atrair a energia para o orgonite.
  • o elemento Metal – Utilizam-se raspas de metais ou outros pequenos elementos de qualquer tipo de metal, ferro, cobre, aluminio, entre outros. Estes elementos são responsáveis por refletir as energias que chegam à orgonite.
  • cristal – Usam cristais de quartzo. O cristal tem a função de transmutar a energia má e negativa em energia boa e positiva. As orgonites são feitas com quartzos, os outros cristais não são potenciados dentro da orgonite e têm o mesmo efeito na pessoa e no ambiente quando usados em separado, podendo assim ser usados ao lado da orgonite, mas não no seu interior.

As orgonites não têm de ter a forma de uma pirâmide, podem ser circulares, ou com qualquer tipo de forma. São usadas como pendentes ou como elemento decorativo. Ter uma orgonite em forma de pirâmide permite que o bico da pirâmide capte a energia mais fácilmente.

Como usar orgonites?

As orgonites recolhem o orgone negativo e transforma-no no orgone positivo. Podem ser colocadas junto a televisões, microondas, telemóveis e routers para eliminar energias negativas provenientes das radiações destes equipamentos. A energia das orgonites afeta as pessoas, plantas, animais, água e os objetos que estejam por perto.

As orgonites podem ser colocadas junto aos ralos das casas de banho, uma vez que é um local com muita energia negativa. Podes ser colocá-la nos 4 cantos da tua casa para fazeres uma grela de proteção ou nos cantos do jardim, que fazem o limite da casa. Ela vai ajudar-te a purificares os terrenos de cultivo e o ambiente de tua casa. Podes usar a orgonite também em terrenos apenas de cultivo e junto a alimentos, para retirar energias negativas que eles possam conter. Se a usares em terrenos de cultivo podes ver os resultados da sua transformação de energia, através do crescimento saudável das plantas que cultivaste.

Podes usar orgonites também para aliviares dores de enxaquecas. Basta deitares-te em silêncio e colocar a orgonite no local onde tens a dor de cabeça. Podes usá-la para qualquer outro tipo de dores e inflamações. Basta colocá-la no local onde tens a dor.

Anda com a orgonite dentro da tua mala para limpares as energias que estão contigo, já que a orgonite limpa o ambiente.

Antes de adormeceres, podes colocar a orgonite na tua mão e depois no chakra sexual, abaixo do umbigo, para libertares a energia que acumulas-te ao longo de todo o dia e assim poder dormir melhor.

Outros situações em que as orgonites ajudam na cura são:

  • Diminui os efeitos da TPM;
  • Protege da negatividade, mal olhado e inveja;
  • Protege animais domésticos.

O orgonite influencia tudo e todos ao seu redor, transformando toda energia negativa em positiva e tornando o ambiente mais leve e agradável.


FONTE:
Poder do Cosmos – www.youtube.com/watch?v=hTWV2qXnomw
Astro Centro – www.astrocentro.com.br
Bell MK – www.youtube.com/watch?v=g2J5JKmqzFY

visualização criativa

Visualização Criativa

A visualização criativa é nada mais nada menos do que o fechares os teus olhos e te veres, ou aos outros, a fazer o que desejas.

Visualização é ver sem os olhos. É criar retratos da tua necessidade. Estar no sítio que imaginas, e não o caminho para lá chegares. “Vês” o que precisas que venha a existir. Esta é a forma, através da visualização, de mover a energia em direção ao objetivo que estás a visualizar.

A prática da visualização, como em qualquer técnica ou ferramenta, é o que te vai dar técnica e cada vez maior capacidade de concretização. É preciso treinar muito e ninguém o pode fazer por ti.

A visualização criativa trabalha com a Lei da Atração. Este é um poderoso processo para transformares a vibração e atraíres aquilo que desejas com intensidade.

A visualização criativa ajuda a definires os sonhos e objetivos e coloca-te em contacto direto com eles. Com a visualização criativa podes pintar, viver e experienciar o que desejas, diariamente.

Se tens o hábito de usar a imaginação e a criatividade, vai ser muito mais fácil para ti iniciares-te nas visualizações.

Antes de iniciares qualquer visualização deves sempre:

  1. Definir muito bem o objetivo que queres atingir. Precisas de ter objetivos definidos para poderes saber o que vais visualizar.
  2. Limpar bem o espaço onde estás e a tua mente.
  3. Desligar o telemóvel, o pc, a televisão ou qualquer fonte de distração.
  4. Ficar sentada ou deitada. Escolhe uma posição em que estejas muito confortável, por cerca de 15 minutos, sem adormecer.
  5. Tentar memorizar pormenores sempre que fizeres visualizações.

Técnica 1

  1. Pega num objeto e coloca esse objeto à tua frente.
  2. Observa o objeto.
  3. Fecha os olhos e tenta ficar com a visão do objeto na tua mente. Tenta ficar com a imagem fixa o máximo de tempo possivel. Quando a imagem se começar a desvanecer, desfocar ou desaparecer abre novamente os olhos.
  4. Observa novamente o objeto.
  5. Volta a fechar os olhos. Repete este processo as vezes que forem necessárias até conseguires ficar com a imagem nítida, do objeto, na tua mente, por pelo menos 2 minutos.
  6. Imagina-te a pegar no objeto, dentro da visualização.
  7. Sente o objeto na tua mão, sempre através da tua imaginação.

Técnica 2

  1. Segura uma fotografia com amigos ou familiares. Coloca a fotografia à tua frente.
  2. Observa a fotografia durante 1 minuto e absorve todos os pormenores.
  3. Fecha os olhos e visualiza-te dentro do cenário, com uma história diferente da que já viveste.
  4. Constrói uma história nova.
  5. Vê as pessoas a mexerem os lábios e tenta interagir com elas.
  6. Se ainda não consegues interagir com as tuas visualizações, ou estas aparecem desfocadas, abre os olhos e absorve mais pormenores da fotografia.
  7. Tenta várias vezes até conseguires interagir com a visualização, durante pelo menos 5 minutos.

Técnica Avançada

Se queres começar a fazer visualizações que se reflitam na tua vida começa por definir muito bem o que queres para a tua vida. Não o caminho para lá chegar mas o objetivo que queres atingir. Precisas de ter objetivos definidos para poderes saber o que vais visualizar.

Depois de teres os objetivos bem definidos, senta-te num local confortável, para estares por 15 minutos. Imagina-te a viver e experiênciar o teu objetivo e a tua realidade.

Com esta técnica vais acelarar o teu processo de atração. Com a visualização vais concentrar a tua energia e emoções nos teus objetivos.


FONTE:
Livro ‘Enciclopédia de Cristais, pedras preciosas e metais’ de Scott Cunningham

magia natureza

Magia, o que é?

A magia é o movimento de energias naturais e universais que ajudam na mudança. A magia estuda os segredos da natureza e a sua relação com o homem. São um conjunto de teorias e práticas que desenvolvem integralmente as faculdades internas, espirituais e ocultas. A magia usa rituais e cerimónias para entrar em contato com os aspectos ocultos do Universo e da Divindade. Afirma-se que, através de rituais, orações, ou invocações, é possível fazer com que forças ocultas atuem sobre o ambiente e a pessoa, modificando, por exemplo, a vontade ou o agir das pessoas.

Para teres sucesso com a magia, e veres a magia na tua vida, precisas de:

Necessidade – tens de precisar de algo, que não é satisfeito por outros meios. A necessidade é um espaço vazio na tua vida ou uma condição crítica de doença ou perigo que precisa de uma solução. A magia trabalha com base nas tuas verdadeiras intenções e necessidades. São as tuas intenções e necessidades que determinam os efeitos da energia e magia no mundo externo.

Emoção – A emoção é poder. Se não houver uma ligação emocional com a necessidade não serás capaz de evocar poder suficiente de nenhuma fonte, nem a conseguirás direcionar para nenhuma necessidade. A emoção liberta o poder para tornar real a necessidade.

Conhecimento – Estas são as técnicas que vais usar para evocar a energia que tens dentro de ti, ou nos objetos da natureza, como os cristais, e direcioná-la para a necessidade. Se tiveres a necessidade e emoção mas não tiveres o conhecimento não saberás como usa a magia. A prática da magia requer a aprendizagem de diversas técnicas de auto controlo mental, como a meditação e a visualização.

Quando fores usar a tua magia, assegura-te de que tua necessidade seja real, que estejas emocionalmente envolvido com essa necessidade, e que saibas que a tua magia funcionará. Ao identificares esta tríade em ti podes começar o trabalho de magia.

 

Necessidade + Emoção + Conhecimento + Visualização = Magia

VONTADE + IMAGINAÇÃO = MAGIA

Arte

Ciência

lado direito do cérebro
lado esquerdo do corpo
intuição
visão
sensação
premonição
sintética
cíclica
mítica
federalista
caos criativo
simbológica
irracional

lado esquerdo do cérebro
lado direito do corpo
lógica
pensamento
consideração
cálculo
analítica
linear
fatual
centralista
mantém a ordem
formalmente lógica
racional

Imaginação

Vontade

Magia

 

A ativação da magia acontece quando aplicas uma intenção sobre algo, quando tens uma ligação com a necessidade, a emoção e o conhecimento. A magia e a Lei da Atração acabam por ser a mesma coisa. Há intenção aplicada à força do pensamento positivo e da visualização criativa. O objetivo de ativar a magia é potencializar a ação e provocar mudança para o teu crescimento espiritual.

A magia não é o controlo ou domínio da natureza. É exatamente o contrário. É trabalhar em harmonia com as forças da natureza. O conhecimento para ativação da magia pode ser feito através de ervas, cristais, água, fogo. Deve ser feita com muito amor e não com ódio.

Usa a magia para provocar mudanças em ti mesmo ou na tua vida. Pratica a magia em ti para que a possas praticar nos outros. A magia não é uma alternativa à ciência, é um complemento e deve ser usada para potênciar e acelarar a cura, feita pela sua raiz.

A magia é mais do que a arte e a ciência de alcançar a unidade da alma através do união do lado racional com o irracional. A própria natureza é um fenómeno de magia e a nossa grande mestre. A magia está em todo o lado e em todos nós. Ela é natural. É tão real quanto a nossa respiração, quanto um cristal, e tão potente quanto o sol. Escuta as pedras, o vento, o fogo e a água. Ouve e aprende.

 


FONTES:
Livro ‘Enciclopédia de Cristais, pedras preciosas e metais’ de Scott Cunningham
Hadnu – www.hadnu.org
Wikipedia – www..wikipedia.org
Wicca Bruxaria e Magia – wiccabruxariaemagia.blogspot.com
Luz da Serra – www.luzdaserra.com.br

Lammas fruta

Lammas, celebramos a abundância e a prosperidade

Lammas é o período da roda do ano celta que se inicia a 1 de agosto e termina a 21 de setembro, no hemisfério norte. O período de Lammas é também conhecido por Lughnasadh ou o Festival da 1ª Colheita. Mabon ou Equinócio de Outono é o Festival da 2ª Colheita e Samhain o Festival da 3ª Colheira.

Lammas significa massa de pão. O pão é um símbolo de colheita e durante este período é honrado. Com o pão alimenta-se a comunidade e a farinha para esse pão veio dos grãos que faz parte do 1º ciclo de colheitas, que a Terra nos oferece todos os anos.

Lugh é o Deus Celta da Luz e filho do sol. O Deus Sol transfere o seu poder para as sementes que foram semeadas na Terra e estas são sacrificadas, ao serem colhidas pelo homem, para que este se possa alimentar e assim sobreviver. Ou viverá o grão ou viverá o Homem. Assim existe um sacrifício de Lugh, para que o seu povo posso viver, o homem ao colheres os frutos, e se alimentar deles, deixa de se sacrificar e ao colher os frutos e se alimentar deles sobrevive. Com estas sementes o homem poderá criar a massa para o seu pão, ligando assim os dois nomes conhecidos para este período do ano, Lammas e Lughnasadh.

Com as primeiras colheitas do ano, dos grãos de milho, trigo, cevada, aveia e centeio, há comida para alimentar toda a comunidade durante o inverno. No mundo moderno é fácil esquecer as provações e tribulações que os nossos ancestrais tiveram que suportar. Para nós, se precisarmos de um pedaço de pão, simplesmente vamos até ao supermercado e compramos. Se acabar voltamos à loja e compramos mais. Quando os nossos ancestrais viveram, a colheita e processamento de grãos de milho, trigo, cevada, aveia e centeio era essencial para a alimentação durante o inverno. Cuidar das colheitas significava a diferença entre a vida e a morte, a abundância e a escassez.

Ao celebrar Lammas como um período de colheita, honramos os nossos antepassados e o trabalho duro que eles tiveram para sobreviver. Este é o momento para agradecer pela abundância que temos nas nossas vidas e para sermos gratos pela comida na nossa mesa. Lammas é um período de transformação, de renascimento e de novos começos.

Durante Lammas deves agradecer, ao Universo, ou ao Deus que adoras, tudo o que recebeste, de bom e de mau, na tua vida até agora, como também tudo o que ainda vais receber. Nos próximos meses vais colher o que semeaste até agora. É um período de abundância, prosperidade, fertilidade, felicidade e realizações. Existem as colheitas na agricultura mas igualmente na tua vida. Durante este mês e meio deves reunir-te com as pessoas que te são queridas e dar graças pela abundância que receberam até agora. É tempo de amor, nutrição, crescimento, renascimento, renovação e mudanças. É altura para colheres o novo e celebrar os teus talentos e habilidades. Porque não aprender um novo ofício, desenvolver um novo talento ou melhorar um antigo? Deves trabalhar a tua realização pessoal em conjunto com o teu máximo potencial, talentos e habilidades. Vais identificar a tua semente, nutri-la e trabalhá-la com muito carinho para que ela dê frutos ainda mais frutos nos próximos meses. Durante Lammas sentirás uma energia suave e gentil bem nutridora e acolhedora como o amor feminino, o amor de mãe. É um período de colher mas também de espera. Espera para que as sementes que colheste possam ser semeadas e delas nasçam novos frutos.

Plantas e frutos:

  • Trigo;
  • Milho;
  • Cevada;
  • Aveia;
  • Centeio;
  • Ulmeira também chamada de filipendula ulmaria, barba-de-bode, erva-das-abelhas, filipêndula, grinalda-de-noiva, olmeira, orgulho-de-prado, rainha-do-prado, ulmária, ulmeria, ulmaire (francês), meadowsweet (inglês), ulmaria (espanhol) – Pertencente à família das Rosaceae é uma das ervas mais sagradas dos druidas, muitas vezes usada como grinaldas para as celebrações de Lammas. Era uma erva tradicional usada para arcos de casamento e buquês de noivas nesta época do ano.
  • Hortelã – É outra das três ervas mais veneradas pelos druidas (a verbena é outra). As suas propriedades mágicas são a proteção e cura, e nesta época do ano, as suas propriedades de atrair abundância e prosperidade são as mais indicadas.
  • Girassol – são amados por crianças de todas as idades. Os girassóis estão cheias e pesadas com aquela maravilhosa espiral de sementes e passam o dia todo virando gentilmente a cabeça para contemplar o sol. Nos templos astecas do sol, as sacerdotisas carregavam girassóis e usavam-nos como coroas. Eles simbolizam a fertilidade do Deus Sol.
  • Calendula – São pequenos sóis, de pura alegria, com as suas tonalidades de laranja profundo a amarelo pálido.
  • Flores da acácia;
  • Aloés;
  • Olíbano ou franquincenso – É uma resina aromática muito usada na perfumaria e fabricação de incensos. Provem das árvores africanas e asiáticas Boswellia;
  • Canela;
  • Sândalo;
  • Louro;
  • Manjericão;
  • Cebola;
  • Alho;
  • Oregãos;
  • Salsa;
  • Malva-rosa;
  • Folhas de carvalho;
  • Flor de laranjeira;
  • Nozes;
  • Cerejas;
  • Arroz;
  • Urze;
  • Murta;
  • Girassol;
  • Amoras;
  • Maçãs;
  • Todos os grãos e frutos maduros da estação.

Comidas típicas:

  • Pães caseiros;
  • Bolos de cevada;
  • Cordeiro assado;
  • Tortas e outros pratos feitos a partir dos frutos da estação.

Bebidas típicas:

  • Vinhos;
  • Cervejas,
  • Chás;
  • Sidras;
  • Sumos e outras bebidas preparadas a partir dos frutos da época.

Cores:

  • Dourado;
  • Amarela;
  • Laranja;
  • Alguns verdes;
  • Todos os tons de sol e da colheita.

Pedras:

  • Aventurina;
  • Citrino;
  • Peridoto.

Símbolos:

  • Foices e foices, bem como outros símbolos da época de colheita;
  • Uvas e videiras;
  • Grãos secos, como feixes de trigo, tigelas de aveia, etc;
  • Espantalhos;
  • Frutas do fim do verão, como maçãs, ameixas e pêssegos, para comemorar o fim da colheita de verão, enquanto passamos para o outono.

Deuses(as):

  • Mãe Maria;
  • Lugh;
  • Hathor
  • Ceres;
  • Deméter
  • Kore / Perséfone;
  • Baco;
  • Apolo;
  • ;
  • Ceres;
  • Deméter;
  • Mani:
  • Danu;
  • Gaia;
  • Pele;
  • Brígid;
  • Deuses e Deusas da colheita, abundância e proteção.

Trás abundância para ti e para a tua casa em Lammas

Durante o período de Lammas, de preferência logo nos primeiros dias, faz um pequeno ritual para trazeres abundância e prosperidade para a tua casa e a tua vida.

  1. Vai buscar uma vassoura feita por ti, ou no limite a tua vassoura comprada, que usas todos dias. A vassoura e o varrer é um gesto de colheita e abundância, de deixar ir o velho para receber o novo.
  2. Arranja uma fita verde para a abundância e uma fita dourada para a prosperidade e colheita.
  3. Pega num raminho de hortelã do jardim e com as fitas segura o ramo ao cabo da vassoura. Podes usar também ervas de hortelã já secas. Coloca-as num saco e prende-o com as fitas ao cabo da vassoura.
  4. Leva a vassoura para a porta de tua casa, caso tenhas um espaço exterior. Se não tens um espaço exterior na tua casa podes colocar-te na parte de dentro de tua casa, à porta de casa, e fazer os passos seguintes em direção à cozinha.
  5. Segura a vassoura com as duas mãos, concentra-te na tua intenção e gira-a lentamente três vezes em sentido horário. Depois varre para a porta e diz três vezes:

    “Por um, dois, três, quatro deixa presentes de Lammas à minha por. Que a abundância seja um amigo constante, no meu coração até ao fim do Inverno.”

  6. Leva agora a tua vassoura para o lugar do costume. As fitas podem ficar seguras na vassoura durante um mês lunar ou até ao fim do Inverno. Quando tirares a hortelã basta coloca-lá novamente na terra.

Canela, trás a prosperidade, sucesso e amor para a tua casa.

Todos os dias 1 de cada mês podes soprar canela para dentro de tua casa com a intenção de trazeres abundância, prosperidade, amor e sucesso para ti, a tua vida, a tua casa e as pessoas que vivem nela, ou que a visitam frequentemente, tanto a nível material como também emocional e espiritual.

Ao soprar canela no início do mês estás a abrir-te para a prosperidade, abundância, amor e sucesso. Uma das coisas mais importantes quando fores soprar a canela é que tenhas a certeza do que pretendes pedir.

“O pensamento cria, a magia realiza, mas fazer algo sem acreditares, sem te abrires para receber é algo nulo. Metade da magia está em ti, na tua energia e a outra metade o universo proporciona-te na medida que te abres para receber.”
Rode Andrade

  1. Abre a porta principal de tua casa ou do teu trabalho. Posiciona-te do lado de fora da porta mas virado(a) para dentro de casa;
  2. Coloca na palma da mão, direita ou esquerda, canela em pó;
  3. Mentaliza a prosperidade a entrar na tua casa ou no teu trabalho;
  4. Diz a seguinte frase pelo menos 3 vezes, pedindo nela o que pretendes que entre na tua vida e na tua casa. É aqui que vais exteriorizar o que mentalizas-te receber na tua vida e na tua casa ou trabalho:

    “Quando a canela eu soprar a prosperidade, o amor, o sucesso e a abundância aqui irá entrar e ficar.”

  5. Sopra a canela que está na palma da tua mão;
  6. Não laves as mãos. Esfrega as mãos uma na outra e passa por cima da cabeça;
  7. Depois de soprares a canela entra no teu espaço. O ritual está terminado.

Este ritual pode ser feito por qualquer pessoa, como viste é muito simples. Ele vai ajuda-te a teres uma mudança energética na tua vida. Acredita que podes trazes a mudança e fartura para a tua vida.

 


Fontes:
Goddess and Green Man – www.goddessandgreenman.co.uk
Thought Co. – www.thoughtco.com
We Mystic – www.wemystic.com.br
Bem Bruxa – www.facebook.com/bembruxa

Os centros energéticos do teu corpo físico, os chakras.

Sabes que dentro de ti existe energia e tens consciência dessa energia quando estás cansado sem explicação ou quando te aparece uma força gigante para fazeres algo de que gostas muito. Quando gostas do que fazes, ou quando queres muito uma coisa, tens sempre energia para o fazer e vais buscar essa energia não sabes bem onde. Essa energia vais busca-la à água que bebes, à alimentação que comes, ao ar que respiras, aos pensamentos que crias e ao teu corpo energético.

Quando te sentes sem energia o teu corpo e o teu superconsciente está a dizer-te que não estas a viver, pensar e agir da forma mais benéfica para ti e que não existe nem vida nem motivação em ti. Estás com uma grande falta de vitalidade.

O teu corpo físico é envolvido pelo corpo teu energético ou vital. O corpo energético é formado por milhões de linhas que envolvem o corpo físico. São 21 essas linhas e cruzam-se em 7 pontos energéticos do teu corpo formando centros de energia. A energia concentra-se nesses 7 pontos que se encontram entre a base da coluna vertebral e o topo da cabeça. Esses pontos são os chamados chakras, os sete centros de energia do corpo físico.

 

1º Chakra / Centro Energético

Centro Coccígero / Chakra Raíz / Muladhara
Cor: Vermelho
Som: LAM
Elemento: Terra
Localização: na base da coluna vertebral.

É o centro da força física e da sobrevivência. Quando tens raiva, dor, irritação, medo, insegurança em relação à tua sobrevivência, é a este ponto que vens buscar energia.

Podes ter dor nesta zona e nas costas quando demasiado energia se acumula aqui. Alterações de energia neste centro energético afeta a glândula supra-renal, que produz a cortisona e a adrenalina necessária ao teu corpo.

Este centro energético representa o teu instinto animal tal como o 2º Chakra.

Quando está em desequilíbrio provoca:

  • anemias
  • concro
  • alergias
  • hemorróidas
  • depressão
  • agressividade
  • insuficiência renal
  • egocentrismo

 

2º Chakra / Centro Energético

Nomes: Centro Sagrado ou Sexual / Chakra Sacral ou Sexual / Swadhisthana
Cor: Laranja
Som: VAM
Elemento: Água
Localização: entre o osso púbico e o umbigo.

Aqui tens o teu centro criativo, o teu centro de poder criativo, onde vais buscar energia para criar a tua vida como a desejas. Este centro energético afeta o centro energético da garganta, quer haja energia em excesso ou em deficiência. Para além da energia criativa este ponto está associado à expressão de ódio, raiva, orgulho, ciúmes, egoísmo e amor possessivo quando está em desequilíbrio e demonstra a necessidade de poder sobre os outros, baixando a tua energia criativa e sexual. Podes notar esse bloqueio ao teres a barriga inchada. Quando te libertares destas energias negativas e destrutivas, mudas a tua maneira de ser e passas a controlar o teu orgulho. Assim a energia deste chakra vai subir até ao chakra da garganta e permitir-te desenvolver os teus dons e talentos e também criar com abundância tudo o que desejas na tua vida.

Este chakra à semelhança do 1º chakra representa o teu instinto animal.

Quando está em desequilíbrio provoca:

  • doenças de rins
  • doenças de estômago
  • alergias
  • problemas hormonais
  • infertilidade
  • doença de fígado
  • doença de bexiga
  • doença de vesícula
  • problemas menstruais
  • doenças sexuais
  • ódio
  • raiva
  • tristeza
  • falta de paixão
  • dependência emocional
  • vícios

 

3º Chakra / Centro Energético

Nomes: Centro Solar / Chakra do Plexo Solar / Manipura
Cor: Amarelo
Som: RAM
Elemento: Fogo
Localização: entre o umbigo e o coração.

É o centro das emoções e dos desejos. Quando te deixas levar por sentimentos fortes e ficas perturbado por eles, sem te exprimires corretamente, estás a bloquear este cento energético.

Quando te sentes sem energia ao sentires culpa, agressividade, desapontamento e pena saberás que este centro energético está bloqueado, e a energia não vai fluir através dele. Quando estiver bloqueado e com energia em excesso o teu pâncreas e o teu sistema digestivo será ativado.

Este é o centro intermédio entre o teu lado espiritual e o teu lado instintivo.

Nos 3 primeiros chakras encontra-se centrada a tua energia dominante. Quando vives uma vida insegura e onde as emoções te dominam terás estes 3 chakras a necessitarem de muita energia. Essa energia de que precisam em excesso será retirado dos restantes 4 chakras que acabam por ficar em défice energético. O objetivo de todos os homens e mulheres, e por isso o teu também, é crescer, levando energia para o teu lado espiritual, equilibrando o teu lado terreno e espiritual, e consequentemente equilibrando os teus 7chakras.

Os primeiros três chakras representam o teu ter e os restantes o teu ser.

Quando está em desequilíbrio provoca:

  • má digestão
  • ansiedade
  • diabetes
  • toxinas
  • problemas de pele
  • problemas de fígado
  • problemas de pâncreas
  • úlceras
  • hérnia de hiato
  • gastrites
  • cálculo de vesícula
  • problemas emocionais
  • ansiedade
  • baixa auto-estima
  • timidez
  • intransigência

 

4º Chakra / Centro Energético

Nomes: Centro Cardíaco / Chakra do Coração / Anahata
Cor: Verde
Som: YAM
Elemento: Ar
Localização: na zona do coração.

É a fonte do teu amor e compaixão. Está ligado ao Timo, órgão que ajuda a criar imunidade a doenças. Ao teres este centro energético bloqueado as suas emoções e intelecto estão carregadas de energia, e foram elas que levaram a esse bloqueio. Para desbloqueares o chakra do coração é necessário aceitares que és responsável pelas tuas emoções e pelo teu controlo, e ainda que deves amar mais as pessoas que te rodeiam. Quanto mais a energia fluir neste chakra mais facilidade tens em fazer acontecer o que desejas na tua vida. À medida que dás amor o teu chakra vai-se abrindo e permitindo que também recebas amor.

Quando está em desequilíbrio provoca:

  • doenças cardíacas
  • problemas pulmonares
  • asma
  • bronquite
  • depressão
  • angústia

 

5º Chakra / Centro Energético

Nomes: Centro Laríngeo / Chakra da Garganta / Vishuddha
Cor: Azul Turquesa
Som: HAM
Elemento: Éter
Localização: na garganta.

Afeta a glândula da tiróide que por sua vez vai afetar todo o sistema nervoso, o metabolismo, o controlo muscular e a produção de calor humano. Este é o teu centro de criatividade e de expressão.

Este chakra está ligado ao chakra sexual, o centro de maior energia do ser humano que envia a sua energia para os restantes chakras. Se não explorares a tua criatividade e expressares a tua verdade, todos os dias, não estás a usar corretamente a tua energia e isto vai fazer com que o teu chakra da garganta seja afetado. Terás dores de garganta, dificuldades na voz e nas laringe, e a tua tiróide será afetada. Para tornares este centro energético mais harmonioso deves exprimir-te, criar o que desejas na tua vida, através do teu trabalho, de expressões artísticas, como a música, a dança, a costura, a escrita, e tantas outras formas. Para teres este centro energético em harmonia deves ser verdadeiro na tua expressão, nos teus pensamentos, palavras e ações.
Este centro energético é a tua PORTA DE LIBERTAÇÃO. Assim que aprenderes a amar com o coração e a ser verdadeiro contigo mesmo, a tua energia vai conseguir fluir até aos centros energéticos seguintes e assim tornares-te mais espiritual.

Quando está em desequilíbrio provoca:

  • doenças da garganta
  • laringite
  • faringite
  • problemas de tiróide e paratiróide
  • doenças mentais
  • depressão
  • problemas de coluna cervical
  • problemas de dentes
  • distúrbios da fala
  • calo das cordas vocais
  • falta de criatividade
  • covardia
  • timidez
  • doenças nervosas
  • fobias

 

6º Chakra / Centro Energético

Nomes: Centro Frontal / Chakra do Terceiro Olho / Ajna
Som: AUM ou OM
Cor: Azul Índigo
Elemento: Luz
Localização: no espaço entre as sobrancelhas.

Aqui encontram-se todos os teus dons e poderes naturais e paranormais, a intuição, a clarividência e a audição perfeita.

Os chakras 3, 4 e 5 ajudam-te desenvolver a tua personalidade e individualidade. Quando emitas alguém não estás a ter a tua própria personalidade mas a ser igual a outra pessoa. É necessário atingir essa individualidade e conheceres-te e reconheceres-te na tua personalidade para que possas ser o teu próprio mestre. Ao desbloqueares estes três chakras conseguirás trabalhar com os chakras superiores, 6º e 7º, e assim trabalhar a tua espiritualidade. Não conseguirás chegar à tua espiritualidade se não trabalhares os chakras inferiores, desbloqueando-os e permitindo que a energia flua através deles.

Quando está em desequilíbrio provoca:

  • rinites
  • sinusites
  • alergias
  • enxaquecas
  • problemas de ouvidos
  • surdez
  • problemas de olhos
  • cegueira
  • cataratas
  • insanidade
  • depressão
  • insónia
  • pesadelos

 

7º Chakra / Centro Energético

Nomes: Centro Coronário / Chakra da Coroa / Sahasrara
Som: ANG ou OM ou Silêncio
Cor: Violeta / Lilás
Elemento: além dos 5 elementos
Localização: no topo da cabeça.

É a auréola que envolve a cabeça dos santos e dos seres espirituais.

Os chakras 6 e 7 permitem-te aceder a um nível superior através da meditação e da prática do bem ao próximo, o bem que faças sem esperar nada em troca.

Quando está em desequilíbrio provoca:

  • depressão
  • insónia
  • problemas endócrinos
  • tumores
  • inflamações dos nervos
  • problemas nos ouvidos e nos olhos
  • problemas imunológicos
  • envelhecimento precoce
  • doença de Parkinson

 


Fonte:
“Escuta o teu corpo. O teu melhor amigo.” de Lise Bourbeau.
Imagem do corpo de texto – https://c1.staticflickr.com/6/5457/10193513586_8dfc407c8e_b.jpg