Lammas fruta

Lammas, celebramos a abundância e a prosperidade

Lammas é o período da roda do ano celta que se inicia a 1 de agosto e termina a 21 de setembro, no hemisfério norte. O período de Lammas é também conhecido por Lughnasadh ou o Festival da 1ª Colheita. Mabon ou Equinócio de Outono é o Festival da 2ª Colheita e Samhain o Festival da 3ª Colheira.

Lammas significa massa de pão. O pão é um símbolo de colheita e durante este período é honrado. Com o pão alimenta-se a comunidade e a farinha para esse pão veio dos grãos que faz parte do 1º ciclo de colheitas, que a Terra nos oferece todos os anos.

Lugh é o Deus Celta da Luz e filho do sol. O Deus Sol transfere o seu poder para as sementes que foram semeadas na Terra e estas são sacrificadas, ao serem colhidas pelo homem, para que este se possa alimentar e assim sobreviver. Ou viverá o grão ou viverá o Homem. Assim existe um sacrifício de Lugh, para que o seu povo posso viver, o homem ao colheres os frutos, e se alimentar deles, deixa de se sacrificar e ao colher os frutos e se alimentar deles sobrevive. Com estas sementes o homem poderá criar a massa para o seu pão, ligando assim os dois nomes conhecidos para este período do ano, Lammas e Lughnasadh.

Com as primeiras colheitas do ano, dos grãos de milho, trigo, cevada, aveia e centeio, há comida para alimentar toda a comunidade durante o inverno. No mundo moderno é fácil esquecer as provações e tribulações que os nossos ancestrais tiveram que suportar. Para nós, se precisarmos de um pedaço de pão, simplesmente vamos até ao supermercado e compramos. Se acabar voltamos à loja e compramos mais. Quando os nossos ancestrais viveram, a colheita e processamento de grãos de milho, trigo, cevada, aveia e centeio era essencial para a alimentação durante o inverno. Cuidar das colheitas significava a diferença entre a vida e a morte, a abundância e a escassez.

Ao celebrar Lammas como um período de colheita, honramos os nossos antepassados e o trabalho duro que eles tiveram para sobreviver. Este é o momento para agradecer pela abundância que temos nas nossas vidas e para sermos gratos pela comida na nossa mesa. Lammas é um período de transformação, de renascimento e de novos começos.

Durante Lammas deves agradecer, ao Universo, ou ao Deus que adoras, tudo o que recebeste, de bom e de mau, na tua vida até agora, como também tudo o que ainda vais receber. Nos próximos meses vais colher o que semeaste até agora. É um período de abundância, prosperidade, fertilidade, felicidade e realizações. Existem as colheitas na agricultura mas igualmente na tua vida. Durante este mês e meio deves reunir-te com as pessoas que te são queridas e dar graças pela abundância que receberam até agora. É tempo de amor, nutrição, crescimento, renascimento, renovação e mudanças. É altura para colheres o novo e celebrar os teus talentos e habilidades. Porque não aprender um novo ofício, desenvolver um novo talento ou melhorar um antigo? Deves trabalhar a tua realização pessoal em conjunto com o teu máximo potencial, talentos e habilidades. Vais identificar a tua semente, nutri-la e trabalhá-la com muito carinho para que ela dê frutos ainda mais frutos nos próximos meses. Durante Lammas sentirás uma energia suave e gentil bem nutridora e acolhedora como o amor feminino, o amor de mãe. É um período de colher mas também de espera. Espera para que as sementes que colheste possam ser semeadas e delas nasçam novos frutos.

Plantas e frutos:

  • Trigo;
  • Milho;
  • Cevada;
  • Aveia;
  • Centeio;
  • Ulmeira também chamada de filipendula ulmaria, barba-de-bode, erva-das-abelhas, filipêndula, grinalda-de-noiva, olmeira, orgulho-de-prado, rainha-do-prado, ulmária, ulmeria, ulmaire (francês), meadowsweet (inglês), ulmaria (espanhol) – Pertencente à família das Rosaceae é uma das ervas mais sagradas dos druidas, muitas vezes usada como grinaldas para as celebrações de Lammas. Era uma erva tradicional usada para arcos de casamento e buquês de noivas nesta época do ano.
  • Hortelã – É outra das três ervas mais veneradas pelos druidas (a verbena é outra). As suas propriedades mágicas são a proteção e cura, e nesta época do ano, as suas propriedades de atrair abundância e prosperidade são as mais indicadas.
  • Girassol – são amados por crianças de todas as idades. Os girassóis estão cheias e pesadas com aquela maravilhosa espiral de sementes e passam o dia todo virando gentilmente a cabeça para contemplar o sol. Nos templos astecas do sol, as sacerdotisas carregavam girassóis e usavam-nos como coroas. Eles simbolizam a fertilidade do Deus Sol.
  • Calendula – São pequenos sóis, de pura alegria, com as suas tonalidades de laranja profundo a amarelo pálido.
  • Flores da acácia;
  • Aloés;
  • Olíbano ou franquincenso – É uma resina aromática muito usada na perfumaria e fabricação de incensos. Provem das árvores africanas e asiáticas Boswellia;
  • Canela;
  • Sândalo;
  • Louro;
  • Manjericão;
  • Cebola;
  • Alho;
  • Oregãos;
  • Salsa;
  • Malva-rosa;
  • Folhas de carvalho;
  • Flor de laranjeira;
  • Nozes;
  • Cerejas;
  • Arroz;
  • Urze;
  • Murta;
  • Girassol;
  • Amoras;
  • Maçãs;
  • Todos os grãos e frutos maduros da estação.

Comidas típicas:

  • Pães caseiros;
  • Bolos de cevada;
  • Cordeiro assado;
  • Tortas e outros pratos feitos a partir dos frutos da estação.

Bebidas típicas:

  • Vinhos;
  • Cervejas,
  • Chás;
  • Sidras;
  • Sumos e outras bebidas preparadas a partir dos frutos da época.

Cores:

  • Dourado;
  • Amarela;
  • Laranja;
  • Alguns verdes;
  • Todos os tons de sol e da colheita.

Pedras:

  • Aventurina;
  • Citrino;
  • Peridoto.

Símbolos:

  • Foices e foices, bem como outros símbolos da época de colheita;
  • Uvas e videiras;
  • Grãos secos, como feixes de trigo, tigelas de aveia, etc;
  • Espantalhos;
  • Frutas do fim do verão, como maçãs, ameixas e pêssegos, para comemorar o fim da colheita de verão, enquanto passamos para o outono.

Deuses(as):

  • Mãe Maria;
  • Lugh;
  • Hathor
  • Ceres;
  • Deméter
  • Kore / Perséfone;
  • Baco;
  • Apolo;
  • ;
  • Ceres;
  • Deméter;
  • Mani:
  • Danu;
  • Gaia;
  • Pele;
  • Brígid;
  • Deuses e Deusas da colheita, abundância e proteção.

Trás abundância para ti e para a tua casa em Lammas

Durante o período de Lammas, de preferência logo nos primeiros dias, faz um pequeno ritual para trazeres abundância e prosperidade para a tua casa e a tua vida.

  1. Vai buscar uma vassoura feita por ti, ou no limite a tua vassoura comprada, que usas todos dias. A vassoura e o varrer é um gesto de colheita e abundância, de deixar ir o velho para receber o novo.
  2. Arranja uma fita verde para a abundância e uma fita dourada para a prosperidade e colheita.
  3. Pega num raminho de hortelã do jardim e com as fitas segura o ramo ao cabo da vassoura. Podes usar também ervas de hortelã já secas. Coloca-as num saco e prende-o com as fitas ao cabo da vassoura.
  4. Leva a vassoura para a porta de tua casa, caso tenhas um espaço exterior. Se não tens um espaço exterior na tua casa podes colocar-te na parte de dentro de tua casa, à porta de casa, e fazer os passos seguintes em direção à cozinha.
  5. Segura a vassoura com as duas mãos, concentra-te na tua intenção e gira-a lentamente três vezes em sentido horário. Depois varre para a porta e diz três vezes:

    “Por um, dois, três, quatro deixa presentes de Lammas à minha por. Que a abundância seja um amigo constante, no meu coração até ao fim do Inverno.”

  6. Leva agora a tua vassoura para o lugar do costume. As fitas podem ficar seguras na vassoura durante um mês lunar ou até ao fim do Inverno. Quando tirares a hortelã basta coloca-lá novamente na terra.

Canela, trás a prosperidade, sucesso e amor para a tua casa.

Todos os dias 1 de cada mês podes soprar canela para dentro de tua casa com a intenção de trazeres abundância, prosperidade, amor e sucesso para ti, a tua vida, a tua casa e as pessoas que vivem nela, ou que a visitam frequentemente, tanto a nível material como também emocional e espiritual.

Ao soprar canela no início do mês estás a abrir-te para a prosperidade, abundância, amor e sucesso. Uma das coisas mais importantes quando fores soprar a canela é que tenhas a certeza do que pretendes pedir.

“O pensamento cria, a magia realiza, mas fazer algo sem acreditares, sem te abrires para receber é algo nulo. Metade da magia está em ti, na tua energia e a outra metade o universo proporciona-te na medida que te abres para receber.”
Rode Andrade

  1. Abre a porta principal de tua casa ou do teu trabalho. Posiciona-te do lado de fora da porta mas virado(a) para dentro de casa;
  2. Coloca na palma da mão, direita ou esquerda, canela em pó;
  3. Mentaliza a prosperidade a entrar na tua casa ou no teu trabalho;
  4. Diz a seguinte frase pelo menos 3 vezes, pedindo nela o que pretendes que entre na tua vida e na tua casa. É aqui que vais exteriorizar o que mentalizas-te receber na tua vida e na tua casa ou trabalho:

    “Quando a canela eu soprar a prosperidade, o amor, o sucesso e a abundância aqui irá entrar e ficar.”

  5. Sopra a canela que está na palma da tua mão;
  6. Não laves as mãos. Esfrega as mãos uma na outra e passa por cima da cabeça;
  7. Depois de soprares a canela entra no teu espaço. O ritual está terminado.

Este ritual pode ser feito por qualquer pessoa, como viste é muito simples. Ele vai ajuda-te a teres uma mudança energética na tua vida. Acredita que podes trazes a mudança e fartura para a tua vida.

 


Fontes:
Goddess and Green Man – www.goddessandgreenman.co.uk
Thought Co. – www.thoughtco.com
We Mystic – www.wemystic.com.br
Bem Bruxa – www.facebook.com/bembruxa

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA


DutchEnglishFrenchGermanGreekItalianNorwegianPortugueseSpanishSwedish
%d bloggers like this: